(19) 3242-5748 | Whats: (19) 99606-6725 e (19) 97152-0271
12/12
Ultrafiltração para remover mediadores inflamatórios durante circulação extracorpórea na revascularização do miocárdio.
Posted by Rafael Alvares

Nilson ANTUNES, Desanka DRAGOSAVC, Orlando PETRUCCI JUNIOR, Pedro Paulo Martins de OLIVEIRA, Carolina KOSOUR,Maria Heloisa Souza Lima BLOTTA, Domingo Marcolino BRAILE,Reinaldo Wilson VIEIRA.

Resumo

Objetivo: Investigar a eficácia da ultrafiltração na remoção de mediadores inflamatórios liberados pela circulação extracorpórea e correlacionar ultrafiltração com alterações da função orgânica de acordo com o “Sequencial Organ Failure Assessment Score”. Métodos: Quarenta pacientes foram incluídos e randomizados em dois grupos: “sem ultrafiltração” (n=20;Grupo I) e “ultrafiltração” (n=20; Grupo II). Complementos 3 e 4 ativados, interleucina 1beta, 6, 8 e fator de necrose tumoral alfa foram dosados antes da indução anestésica (T1), 5 minutos antes da circulação extracorpórea (T2), no líquido ultrafiltrado (T3), 30 minutos (T4), 6 (T5), 12 (T6), 24 (T7), 36 (T8) e 48 (T9) horas após término da circulação extracorpórea. “Sequencial Organ Failure Assessment Score” foi avaliado nos tempos 1, 6 e 9. Significância estatística foi estabelecida com p ≤ 0,05. Resultados: No líquido ultrafiltrado, apenas níveis de fator de necrose tumoral alfa foram detectados. Níveis de complemento 3 ativado, nos tempos 5 e 7, e complemento 4 ativado, nos tempos 5 e 6, foram significativamente elevados no grupo sem ultrafiltração, e níveis de interleucina 6 foram elevados no grupo ultrafiltrado, nos tempos 7 e 8. Interleucina 1beta, 8, fator de necrose tumoral alfa, e “Sequencial Organ Failure Assessment Score” não tiveram diferenças significantes entre os grupos. Conclusões: Ultrafiltração filtra significativamente fator de necrose tumoral alfa, mas isto não influencia nos níveis séricos desta citocina. Ultrafiltração com o tipo de filtro usado neste estudo não tem efeito na disfunção orgânica e deverá ser usada apenas para controle volêmico nos pacientes submetidos à circulação extracorpórea.

 

 Download